Mamoplastia de aumento (implante de silicone)

Quais são os cuidados antes da cirurgia?
A paciente deve realizar os exames pré operatórios que forem pedidos. Comparecer ao hospital com 1 hora de antecedência, em jejum de 8h, na presença de um familiar. Será orientada pelo médico a trazer um sutiã especial, com abertura na parte da frente.

Qual o tipo de anestesia?

Geralmente utilizam-se anestesia local com sedação, bloqueio peridural com sedação, ou anestesia geral. Em todos casos a paciente estará sedada, como se estivesse dormindo e sem lembranças do ato cirúrgico.

Quais os cuidados pós operatórios?

Cuidar para não forçar a região peitoral e não fazer esforços com os membros superiores. Utilizar o sutiã modelador por 30 dias. O retorno das atividades é gradual e depende de cada pessoa. Exercícios físicos com membros inferiores podem ser iniciados em 10-15dias, enquanto com membros superiores (musculação, natação,..)devem ser iniciados no mínimo após 30 dias.

Silicone causa danos a saúde, como câncer ou doenças reumáticas?

Diversos estudos populacionais foram realizados no mundo, principalmente nos Estados Unidos, demonstrando não existir relação do silicone com câncer de mama ou outras doenças. Há alguns anos ocorreram diversos processos médicos nos EUA, principalmente por roptura das próteses de silicone. Mesmo nestas pacientes, nunca encontrou-se prova de que tiveram realmente algum problema de saúde relacionado ao implante mamário.

Como posso saber qual o tamanho ideal de implante para o meu caso?

O tamanho adequado vai depender do tamanho que já se tem de mama, da altura e do peso da paciente, e do desejo que a paciente tem. Durante a consulta com o seu cirurgião ele fará os exames necessários e conversará com a paciente. Existem algumas medidas que podem ser utilizadas, mas não há “fórmula mágica”, e sim, uma boa conversa com seu médico para chegar no melhor volume para cada paciente.

Onde é colocado o implante?

O implante mamário pode ser colocado abaixo do músculo peitoral (submuscular) ou acima do músculo peitoral (subglandular). Ambas posições têm vantagens e desvantagens, dependendo do corpo da paciente, do tipo de implante e da preferência de cada cirurgião.

O que é a “contratura capsular”?

Quando nosso corpo percebe que existe um material que não pertence a ele, uma espécie de cápsula é formada ao redor do implante(é uma reação normal). Com o tempo esta cápsula pode endurecer, deixando a mama mais dura. Dependendo do grau de contratura desta cápsula a prótese deve ser retirada pela mesma incisão, trocando-se por outro implante. Esta complicação era bem mais comum no passado, se tronando mais rara graças a qualidade dos implantes atuais.